Utilize o teclado para navegar, com Ctrl + nº da tecla

  Ctrl + 1 (menu)   Ctrl + 2 (conteúdo)   Ctrl+ 3 (busca)   Ctrl + 4 (mapa)   Ctrl + 0 (acessibilidade)
  Fonte Maior   Fonte Maior   Fonte Padrão
  Contraste
×
Turismo

Câmara Municipal de Vereadores e Prisão

Área: Construções

O prédio foi construído em 1935 pela família Piccinini e foi alugado para Helvécio Lisboa, o qual instalou ali uma Farmácia Popular, ainda presente na memória dos moradores. Helvécio Lisboa foi Subprefeito de Santa Tereza nos períodos de 1916/20 e 1949/51.

A prefeitura de Bento Gonçalves adquiriu o prédio e ali instalou a Subprefeitura de Santa Tereza. No porão foi instalada uma prisão, que funcionou até o final da década de 1970. A prisão foi utilizada sistematicamente durante a segunda guerra mundial para prender imigrantes e descendentes que falavam língua estrangeira, principalmente o idioma italiano e dialetos vênetos, o furlan e o tirolês. A proibição foi imposta durante o governo de Getúlio Vargas e estimulou a perda do patrimônio linguístico trazido pelos imigrantes italianos e poloneses.

A partir de 20/03/1992, com a emancipação política de Santa Tereza, passou a abrigar a Câmara Municipal de Vereadores e, por um período, abrigou também o Cartório de Títulos e Documentos, cujo cargo foi ocupado pelo Sr. Clorivaldo de Mello Machado, por muitos anos. As  atividades do cartório iniciaram oficialmente em 21.02.1917.  Lote 20 norte.

Autor do texto: Professor Cesar Augusto Prezzi

Nota Fiscal Eletrônica

Para empresas do município, acesse o portal para a geração e controle das notas fiscais eletrônicas.

Portal da Transparência

Consulte informações sobre as despesas geradas pela administração público do município de Santa Tereza.